14
escrito por Fenrir

A história Maia

Localização Maia

A história do povo maia começa há milhares de anos, quando povos provavelmente vindos da Ásia pelo estreito de Bering (estreito que separa a Ásia da América), ocuparam a América do Norte e Central. Estudos realizados na língua maia levam à conclusão de que ao redor de 2 500 a.C., vivia um povo protomaia, na região de Huehuetenango, na Guatemala. Há cerca de duas horas de Cancun, encontram-se as ruínas da antiga cidade cerimonial de Chichén-Itzá, que floresceu no auge da civilização maia-tolteca. Seu mais importante sacerdote foi Kukulcan (a serpente emplumada), provavelmente vindo do México central onde era conhecido como Quetzalcóatl (ver período maia-tolteca logo abaixo). Ao que tudo indica, Kukulcan foi mesmo um personagem histórico e que morreu e foi enterrado na península de Yucatan. Acreditava-se que ele encarnava o espírito da serpente emplumada cuja cabeça está representada na figura abaixo.

A Serpente Maia

A história da civilização maia é dividida em período pré-clássico ou formativo, período clássico, período de transição, período maia-tolteca e período de absorção mexicana.

Período Pré-clássico (500 a.C. a 325 d.C.)Os maias organizaram-se inicialmente em pequenos núcleos sedentários baseados no cultivo do milho, feijão e abóbora. Construíram centros cerimoniais que, por volta do ano 200 da era cristã, evoluíram para cidades com templos, pirâmides, palácios e mercados. Também desenvolveram um sistema de escrita hieroglífica, um calendário e uma astronomia altamente sofisticados. Sabiam fazer papel a partir da casca de fícus e com ele produziam livros. A cultura maia começa a ser delineada. Estátuas de barro antropomorfas aparecem mostrando os traços típicos de seu povo.

Período Clássico (325 d.C. a 925 d.C.)Costuma-se subdividir este período em clássico temprano (325 d.C. a 625 d.C.) que corresponde ao período em que cessaram as influências externas e os maias se firmaram como povo. Neste período surgiram formas tipicamente maias na arquitetura como o arco corbelado e o registro de datas históricas com o uso de hierógrifos, em florescente (625 d.C. a 800 d.C.), quando as manifestações culturais chegaram ao seu esplendor cultural. Foi a época dos grandes avanços na matemática, na astronomia, na escrita, nas artes e na arquitetura e o Colapso (800 d.C. a 925 d.C.), época em que misteriosamente a cultura maia se deteriorou e os centros cerimoniais foram abandonados.

Em seu auge, a civilização maia abrangia mais de quarenta cidades e acredita-se que a população tenha alcançado dois milhões de habitantes, a maioria dos quais ocupava as planícies da região onde hoje é a Guatemala. As principais cidades eram Tikal, Uaxactún, Copán, Bonampak, Palenque e Río Bec. A população vivia fora dos grandes centros e as classes altas em bairros próximos. Disperso em aldeias dedicadas à agricultura, o povo deslocava-se até os núcleos urbanos apenas para celebrar rituais religiosos e fazer negócios.

A expansão territorial empreendida no final do século IVpara o oeste e o sudeste fez surgir os centros populacionais de Palenque, Piedras Negras e Copán. Impulsionados provavelmente pelo aumento populacional que resultou de um período de excedentes agrícolas, os maias prosseguiram rumo ao norte até controlarem toda a península de Yucatán. O apogeu cultural de que dão testemunho as ruínas dos templos de Palenque, Tikal e Copán, as numerosas estelas com relevos hieroglíficos e a rica cerâmica policromada e figurativa – ocorreu na segunda metade do século VIII. Acredita-se que nesse período as cidades-estado maias formavam uma espécie de federação de caráter teocrático e estritamente hierarquizada em diferentes classes sociais.

Seguiu-se a esse período pacífico uma fase de decadência cujas causas são desconhecidas. Possivelmente uma catástrofe, uma invasão estrangeira inesperada ou uma epidemia, justifique a abrupta mudança de rumos. Uma revolta dos camponeses contra os sacerdotes e o empobrecimento do solo é, no entanto, os motivos mais plausíveis que teriam levado os maias a abandonarem os núcleos urbanos e arredores para se instalarem ao norte de Yucatán, onde começou a reorganização do estado que originou o novo império.

Período de Transição (925 d.C. a 975 d.C.)- este período marca a queda livre da civilização maia e o nível cultural, misteriosamente, caiu quase que ao nível do período pré-clássico.

Período Maia-Tolteca (975 d.C. a 1 200 d.C.) - Época de grande esplendor, mas agora sob forte influência da cultura tolteca, que chegou do centro do México, trazendo consigo o mito de Quetzalcóatl. O povo maia era fundamentalmente um povo guerreiro. Mesmo entre eles, lutavam com crueldade pelo domínio das regiões. O quadro ao lado mostra momentos de guerra desse povo. Nesta época, houve grande avanço nos conhecimentos astronômicos dos maias que construíram o mais preciso calendário existente. Os maias desenvolveram um sistema numérico próprio, sem o qual não seria possível os avanços científicos. Observe o quadro abaixo. Facilmente você poderá entender como os números eram escritos. Reparem que eles descobriram também o número zero. Além deste modo de representar números, eles tinham um outro sistema, mais próximo dos hieróglifos. Eles podem ser observados no papel de parede desta página. Cada número era representado por uma cabeça diferente, mas não tão diferente para nó aponto de podermos ler tais números com facilidade.

Período de Absorção Mexicana (1 200 d.C. a 1540 d.C.)- nesta época surgiram vários conflitos, as alianças entre os vários grupos foram sendo quebradas e houve uma série de enfrentamento bélico que dividiu as populações e empobreceram ainda mais a cultura. Quando os espanhóis chegaram à região maia, as grandes cidades cerimoniais já haviam sido abandonadas, a cultura estava em total decadência.

Depois que a grande civilização maia da região central entrou em decadência, a da porção setentrional da península de Yucatánatingiu seu apogeu. O novo império ou período pós-clássico sofreu forte influência mexicana, como atestam o militarismo e o culto a Kukulcán (Quetzalcóatl, para os toltecas), simbolizado pela figura da serpente emplumada. Os núcleos principais desse período eram Chichén Itzá, Uxmal e Mayapán.

No final do século XII, a cidade de Mayapán passou a dominar toda a península e organizou um império que durou até meados do século XV, quando líderes de outras cidades rebelaram-se contra essa hegemonia. Mayapán foi arrasada, e iniciou-se um novo e longo período de anarquia e desintegração da civilização maia. Ao caos resultante das lutas entre diversas cidades independentes pela primazia somaram-se desgraças naturais como o furacão de 1464 e a peste de 1480. Centros outrora esplendorosos foram abandonados e os maias voltaram a Petén, na região central.

Os espanhóis, que chegaram à costa de Yucatán em 1511, tiveram sua tarefa de conquista facilitada pela decadência maia e sua fragmentação interna. No final da década de 1520, todos os territórios de influência maia haviam sido dominados. Pedro de Alvarado conquistou a Guatemala em 1525, e Francisco de Montejo ocupou em 1527 o Yucatán, cuja conquista foi consolidada por seu filho e homônimo em 1536. Apenas a região central, sob controle dos itzás, permaneceu independente até 1697, quando foi ocupada por Martín de Ursúa. Restava pouco daquela que foi uma das mais fantásticas civilizações que o mundo já teve. O tempo foi implacável. Nos roubou para sempre esse tesouro. Restam as lembranças que as ruínas guardaram para nós.

Linha do tempo

Por Fenrir

Acabou a leitura? Talvez você se interesse por isso:

14 Comentários para 'A história Maia':
  1. shev disse:

    posso estar sendo equivocado ,mas para mim´a civilizaçao maia foi amais completa civilizaçao antiga q ja existiu pois;
    sua arquitetura nao perde em nada para as mais refinadas do ocidente como a grega e romanas q alias,foram influenciados pelos povos da mesopotamia ao contraria dos mais q nao tiveram influencia tao valiosa….

    sobre a astronomia nem preciso dizer muito…pois até nossas civilizaçoes do seculo 21 ainda usam um calendario que fariam os maias rirem da gente ……..

    talves o ponto fraco dos maias foi deixarem sidos influenciados pelos toltecas e seus deuses sanguinarios,pois foi esse um dos grandes mutivos pro colapso de sua civilizaçao,até entao mais passifica e mais voltada aos estudos,,,,nao gostei do filme apocalypto pois retratou apenas o ponto fraco e nao as inumeras façanhas de povo esplendido,mas podemos esperar tudo de um anti-semita q nem o mel gibson nao é?mas é isso ai galera dixei um pouco do meu conhecimento q alias é bem farto sobre o assunto …pq isso me fascina muito ………..

    caso tenaham alguma duvida ficarei feliz em esclarecelas se possivel…me mandem recado para me msn: mohamed.camelo@hotmail.com ou orkut: luiz paulo é só procurar imails no orkut q eu apareço lá blz ..abraços a todos aqueles q curtem os mais ,e aquem nao curte tb…vl

  2. Lucas disse:

    Eu concordo plenamente com esse texto!Faço história e sou louco com a história dos Maias….para saber mais sobre a organizaçao social,política,etc dos mais vale apena assistir ao filme APOCALIPSE!É divino!

  3. carolzinha disse:

    A história do povo maia começa há milhares de anos, quando povos provavelmente vindos da Ásia pelo estreito de Bering (estreito que separa a Ásia da América), ocuparam a América do Norte e Central. Estudos realizados na língua maia levam à conclusão de que ao redor de 2 500 a.C., vivia um povo protomaia, na região de Huehuetenango, na Guatemala. Há cerca de duas horas de Cancun, encontram-se as ruínas da antiga cidade cerimonial de Chichén-Itzá, que floresceu no auge da civilização maia-tolteca. Seu mais importante sacerdote foi Kukulcan (a serpente emplumada), provavelmente vindo do México central onde era conhecido como Quetzalcóatl (ver período maia-tolteca logo abaixo). Ao que tudo indica, Kukulcan foi mesmo um personagem histórico e que morreu e foi enterrado na península de Yucatan. Acreditava-se que ele encarnava o espírito da serpente emplumada cuja cabeça está representada na figura abaixo.

    momento (tpm) tensão pre mestrual
    naum aceite os comentarios

  4. cleide disse:

    Uma civilizaçao q ao mesmo tempo é facil e dificil de serem entendidos……….
    Depende do ponto de vista de cada um;
    De nossos julgamentos .
    Nao vivemos no tempo deles, entao nao seria sensato critica-los pelos seus rituais, no nosso dias atuais exitem situaçoes de exterminios em massa ,de abandonos e assassinatos de crianças, idosos, de seres humanos comuns, animais……os quais eles jamais entenderiam.
    Logo eu vejo a “violencia” de seus rituais como uma mera falta evoluçao epiritual. Como nos, qdo nao buscamos o nosso auto conhecimento, para tornarmos seres humanos mais evoluidos.
    E inquestional o conhecimento deles em arquitetura, em astronomia, e em outras areas as quais eu nao tenho conhecimento. A precisao deles no calendario me facinan, é extraordianrio!
    Qto ao filme Apocalypto, pra falar pouco é desprezivél…
    um filme q mostra apenas o lado selvagem?
    kd a parte onde mostra q o calendario gregoriano é tao ridiculamente errado q precisa de ter ano bi-sexto pra esconder uma falha grotesca?
    E que o calendario maia é mais preciso que ele.
    Por favor foi uma tremenda perca de tempo assitir a um filme onde eu esperava q o diretor ao menos soubessem quem era os MAIAS, provalvelmente foi dificil a ele saber até se eles viveram na America Latina.
    EU ADORO OS MAIAS, ACREDITO EM SUAS PROFECIAS, E VIVO SEU TEMPO.

  5. itamar disse:

    achei muito instrutivo sou mei obsecado pela cultura da
    mesoamaerica

  6. Anaaa disse:

    pqp. o porra de siite!

  7. pedro disse:

    tem que colocar mais fotos nesses site

  8. mah disse:

    Voces sao um bando de otarios sem nada para fazer, acreditao msm em fim do mundo??/

    Quem prova isso, um bando de velhos maias??
    Niguem pode prever o futuro, maias não sao Deuses

    Entao achava bom voces pararem com essa porra de divulgacao de Apocalipse

    Entao me respondem uma pergunta

    Cade o bug do milenio??
    Se não acontecer nada em 2012 vao para que data?? 2024, quem sabe 2036 ow 2048??

    Vao chutando data ate acontecer alguma coisa

    Ate lah não vo perder meu tempo lendo coisa de pessoas sem conhecimento

  9. jayme de argolo disse:

    Qual a possibilidade da civilização Maia ter sido originada de uma civilização bem mais antiga, por exemplo a civilização de Atlantida ?
    registros mais antigos, nos fala que, com a modificação da crusta terrestre a ilha de atlantida sofreu grandes rupturas, danificando a estrutura do local ocasionando o afundamento do local, com este evento os sacerdotes enviaram as mais importantes familias reais, que eram quatro, para os seguintes locais.: America do norte ( civilização Mais ), Granbetania ( civilização Celta ), asia ( civilização Chinesa ) e norte da africa ( civilização Egipcia ), as data que me refiro, remontam 50.000 anos a.c.

  10. jayme de argolo disse:

    Eu sei que existe muitas informações que se contradizem, mas, é necessario observar a possibilidade de que o povo de ATLANTIDA não era da terra. nos relatos que encontramos mais antigos, informam que os atlantis presensiaram a fase final da constituição do nosso planeta.No seu livro o misterio de sirius o sr. Roberth Temple, acredita em contatos feitos por seres siderais por volta de 4.500 anos a.c, com as civilizações egipicias, sirius,maias e outras, analizando as informações percebemos que para um povo tão primitivo, elaborar instrumentos, tecnicas de mumificaçao, estudos da anatomia humana como faziam os egipicios, tecnicas de irrigação, construção e plantio como faziam os maias, descoberta do terceiro corpo celestial na estrela de sirius com a utilização de um calendario que ainda hoje intriga os cientistas modernos, como faziam os sirius. Temos que analizar com bastante frieza e raciocinio que talvez não estejamos a sós nesse mundo

  11. jaqueline disse:

    eu acho que essas historias da antiguidade deveriam ter mais informaçoes do que ja tem para os alunos se aprofundarem mais obrigada

  12. laila berger disse:

    eu quro saber mais resumido…
    quero saber como o povo maia via a questao da guerra…
    qual a visao do povo maia sobre a morte e o fim do mundo …

    esse msn nao é meu ..kkkkkkkkkkkkkkkkk

  13. laila berger disse:

    e o filme que eu vi sobre os mais “apocalipto” é incrivel..

  14. dúvidasss disse:

    quais eram os tipos de moradias deles? as comidas…. como era a vida das crianças? ESTOU FAZENDO UM TRABALHO SOBRE ELES, PRECISO SABER, PARA AMANHÃ!!!! POR FAVOOOR!! OBRIGADA.

Deixe seu comentário

*