0
escrito por Fenrir
Perspectiva A.C
1800-900 Período Pré-Clássico Antigo
900-300 Período Pré-Clássico Médio
300 A.C. -
D.C. 250 Período Pré-Clássico Tardio
D.C.



250-600 Período Clássico Antigo

600-900 Período Clássico Médio
900-1500 Período Pós-Clássico
1521-1821 Período Colonial
1821 México
Cronograma
A.C.11.000 Os primeiros caçadores e coletores se estabelecem na região da futura civilização Maia
3113 Data do nascimento de Vênus segundo o calendário Maia
2000 Surgimento da civilização Olmeca, onde muitas tradições e traços culturais são incorporados pelos Maias. Estabelece a agricultura local.
700 Surgimento da escrita na região meso-americana.
400 Os Maias utilizam seus primeiros calendários solares, grafados em pedras.
300 Os Maias adotam a idéia de uma sociedade hierárquica, sendo governada por um patriarca central.
100 É fundada a cidade de Teotihuacán, e grandes centros culturais e religiosos da civilização Maia
D.C.
400 Algumas regiões da planície Maia caem em domínio de Teotihuacán, e algumas partes da cultura e da língua dessas regiões passam a desaparecer.
500 A cidade Maia de Tikal se converte na primeira grande cidade da civilização, e os habitantes de Teotihuacán e Tikal introduzem novas idéias para armas, práticas de rituais e sacrifícios humanos.
600 Um evento desconhecido destrói a cidade de Teotihuacán, juntamente com todas as suas áreas de influência. Tikal se converte na maior cidade meso-americana.
683 O imperador Pacal morre aos 80 anos e é enterrado em um templo em Palenque.
751 As alianças antes firmadas entre as tribos são enfraquecidas. Os comércios entre as cidades decaem e aumentam os conflitos entre os estados.
869 São feitas as construções maiores em Tikal, antecedendo a sua futura decadência.
899 Tikal é abandonada
900 Termina o período clássico Maia com o colapso das cidades. As cidades do norte de Yucatán seguem prosperando.
1200 As cidades Maias que estão localizadas mais próximas a linha do equador são abandonadas.
1224 A cidade de Chichén Itzá começa a ser abandonada.
1244 Término do abandono da cidade de Chichén Itzá, por motivos desconhecidos.
1263 Começo da construção da cidade de Mayapán.
1283 Mayapán se converte na capital de Yucatán.
1441 Há uma rebelião dentro da cidade de Mayapán e a cidade é abandonada por volta de 1461.
1517 Primeiro grupo de espanhóis a aparecer em Yucatán, que entram em conflito com os Maias. Com os espanhóis chega várias doenças do velho mundo, matando muitos dos nativos. Em pouco tempo 90% da população americana havia morrido
1519 Hernán Cortés começa a efetiva exploração de Yucatán.
1524 Muitos dos Maias da região já haviam sido dominados, e os poucos restantes estavam em péssimas condições imunológicas.
1528 Os espanhóis avançam para o sul da região. Os Maias combatem com muita força e vigor, resistindo aos europeus por vários anos.
1541 Os espanhóis intensificam os ataques para acabar com a resistência.
1542 Os espanhóis estabelecem a capital de Yucatán em Mérida.
1695 As ruínas de Tikal são descobertas pelo sacerdote espanhol Fray Andrés de Avedaño e companheiros.
1697 Acidade de Tayasal, capital de Itzá, é tomada pelos espanhóis. Sendo assim submetida a coroa espanhola.
1712 Revolta intensificada dos Maias.
1724 A coroa espanhola suspende o regime de encomendas, que havia sido anteriormente estabelecido na região
1761 Os Maias de Yucatán, organizados por Jacinto Canek, se levantam contra o governo.
1821 México conquista a sua independência.
1839 O diplomático americano, o arqueólogo John Lloyd Stephens e o artista inglês Frederick Catherwood iniciam uma serie de explorações nas regiões habitadas pelos Maias e revelam ao mundo pela primeira vez o esplendor da civilização Maia.
1847 Os Maias de Yucatán se levantam contra o governo mexicano, se rebelando contra as condições miseráveis e a contra a crueldade do homem branco da região. Gerando até mesmo um conflito, conhecido como “



La Guerra de lãs Castas”

1850 Em uma vila do centro de Quintana Roo, uma “cruz milagrosa” prediz uma guerra Santa de encontro aos alvos.. As batalhas continuam até 1901.
1860 Os Maias de Yucatán se rebelam outra vez.
1864 Trabalhadores que escavavam uma região na costa caribenha, na Guatemala descobriram uma placa de jade com a inscrição datada de 320 D. C. (8.14.3.1.12 Conta longa Maia.) Futuramente descobres se que a placa era originária de Tikal. É uma dos objetos mais antigos da cultura Maia a ser encontrado.
1880 À medida que o governo impõe regras ao modo de viver Maia, aumentam os conflitos na região, inclusive com relação ao seu trabalho nas planícies. Nesse período muitos aspectos da civilização Maia são destruídos. Cidades que antes simbolizavam a riqueza Maia, hoje representam a pobreza mexicana.
1901 Termina a Guerra De Lãs Castas.
1910 Começa a revolução mexicana
1952 A tumba do imperador Pacal é descoberta em Palenque, pelo arqueólogo mexicano Alberto Ruz, sendo a primeira tumba a ser encontrada em uma pirâmide Maia. Antes se acreditava que as pirâmides eram apenas para rituais e cerimônias de purificação.
1962 Os hieróglifos Maia são catalogados pela primeira vez. Inicia-se um rigoroso estudo sobre as construções da antiga civilização.
1992 Uma mulher Maia que habita na Guatemala, Rigoberta Menchú, que havia perdido toda a sua família nos conflitos fala abertamente sobre o extermínio dos Maias, e ganha o Prêmio Nobel da Paz.
1994 Os Maias de Chiapas se levantam contra o governo mexicano e tomam a cidade de San Cristóbal de las Casas.

Por Fenrir

Acabou a leitura? Talvez você se interesse por isso:

Nenhum comentário ainda.

Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

*