1
escrito por Fenrir

A civilização Maia poderá ter desenvolvido um sistema de escrita próprio em 250 antes de Cristo, séculos antes do que se pensava, revela um estudo sobre inscrições hieroglíficas descobertas na Guatemala.

O estudo do antropólogo norte-americano William Saturno, que será publicado hoje na revista Science, conclui que os maias começaram a usar os hieróglifos no mesmo período que as culturas meso-americanas mais precoces na comunicação escrita.

Saturno analisou um bloco de pedra retirado de uma pirâmide baptizada “Las Pinturas” em San Bartolo, Guatemala, onde já tinham sido descobertas as mais antigas pinturas murais maias de que há registo, em óptimo estado de conservação.

No bloco figuram dez hieróglifos, apenas parcialmente decifráveis porque a maior parte aparenta ser muito diferentes dos tipos maias conhecidos, que remontam a 250-300 anos depois de Cristo, de acordo com Saturno, professor da Universidade de New Hampshire e perito do Museu de Arqueologia e Etnologia de Harvard.

O único hieróglifo totalmente decifrável é uma versão arcaica do sinal sinónimo de “nobre” ou “dirigente”, que se lê “AJAW“, e os outros têm características picturais, como uma lembrando uma mão segurando um pincel.

O sistema de escrita Maia compreende 800 sinais e é considerado pelos arqueólogos como o mais perfeito dos congéneres meso- americanos, estando decifrados perto de 85 por cento dos hieróglifos.

Fonte: RTP

Por Fenrir

Acabou a leitura? Talvez você se interesse por isso:

1 Comentário para 'Estudo revela que a civilização Maia criou um sistema de escrita em 250 a.C':
  1. e tudo uma grande mentira

Deixe seu comentário

*