0
escrito por Fenrir

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) alertou hoje que a mudança climática “poderia chegar a ser uma séria ameaça para a segurança alimentar mundial, e que por isso é “crucial” adotar medidas imediatas para neutralizar seus efeitos. O alerta foi feito pelo subdiretor-geral da FAO, Alexander Müller, diante mais de 140 especialistas de todo o mundo, em um seminário sobre “planejamento e estratégias de adaptação“. A mudança climática está se transformando em um dos grandes desafios que a humanidade deverá enfrentar nos próximos anos, devido a seu impacto na produção, distribuição e acesso aos alimentos.

No entanto, se as causas forem combatidas, com a redução de emissões de gases do efeito estufa, “é crucial tomar também medidas imediatas para neutralizar seus efeitos” e encontrar formas para melhorar a capacidade de adaptação das pessoas e dos sistemas de produção alimentícia, afirmou.

A agricultura é o setor mais afetado pelas mudanças no clima e será “cada vez mais vulnerável no futuro”. A situação de risco é especial para os países em desenvolvimento, que têm menos recursos para enfrentar os danos. O clima extremo e adverso “pode pôr em risco” a produção de arroz, que alimenta mais da metade da população do planeta. Por isso seria “muito benéfica” a introdução de novas variedades melhoradas deste cereal, com maior tolerância à salinidade.

A rápida transição para um maior uso dos biocombustíveis poderia ajudar a reduzir as emissões responsáveis do efeito estufa, “sempre que forem levadas em conta a segurança alimentar e as considerações ambientais”. Mas a agricultura é também “culpada” quando se fala de mudança climática e a própria produção de arroz é uma das principais fontes de gases causadores do efeito estufa.

Além disso, a pecuária é responsável por 18% das emissões de gases do efeito estufa em nível mundial, enquanto o desmatamento é responsável por 18% das emissões de dióxido de carbono.

A melhora na gestão da pecuária e das práticas agrícolas e florestais “teria um impacto muito grande” para neutralizar os efeitos da mudança climática, segundo a FAO. Da mesma maneira, adotar práticas como a agricultura de conservação também ajudaria a manter grandes quantidades de carbono no solo.

Fonte: EFE-TERRA

Por Fenrir

Acabou a leitura? Talvez você se interesse por isso:

Nenhum comentário ainda.

Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

*