0
escrito por The Earth 7lk

Chamados pela língua nativa (o Nahuatl) de Hueyi Tlatoani – que significava “O Grande Orador”, os imperadores Astecas foram os maiores responsáveis tanto pelo crescimento do império, quanto para a decadência do mesmo. Ahuitzotl, por exemplo, foi um dos imperadores mais cruéis da história Asteca e também foi responsável pela maior expansão dos domínios do império. Por outro lado, Montezuma II (ou Moctezuma) foi considerado fraco em suas decisões quanto à solidez do império, permitindo, por exemplo, que os espanhóis adentrassem seus domínios (mesmo após a circulação de histórias de que os espanhóis teriam massacrado tribos).

A sucessão de imperadores Astecas não era feita por herança direta, de pai para filho, mas sim por um consenso existente entre a elite Asteca.

Ser imperador Asteca significava controlar a Tríplice Aliança.

A ordem dos imperadores Astecas foi:

- Acamapichtli (1376–1395)
Huitzilíhuitl (1395–1417)
Chimalpopoca (1417–1427)
Itzcóatl (1427–1440)
Moctezuma I (1440–1469)
Axayacatl (1469–1481)
Tízoc (1481–1486)
Ahuitzotl (1486–1502)
Moctezuma II (1502–1520)
Cuitláhuac (1520)
Cuauhtémoc (1520–1521)

Por The Earth

Acabou a leitura? Talvez você se interesse por isso:

Nenhum comentário ainda.

Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

*